Educação

14/06/2018 17:03 Eliza Gund/FlorestaNet

Alta Floresta: Aulas do Colégio Militar começam dia 30 de julho

A implantação definitiva do Colégio Militar do Corpo de Bombeiros Dom Pedro II em Alta Floresta já é realidade desde o último dia 05 de abril, quando foi assinado pelo governador do estado, Pedro Taques, o decreto de criação. As aulas devem iniciar no próximo dia 30 de julho, o período de inscrição ainda aguarda a publicação de um edital. As informações foram confirmadas na última terça-feira, 12 de junho, pelo comandante regional do Corpo de Bombeiros Militar em Alta Floresta, Tenente Coronel Ramão Correa Barbosa, durante entrevista no programa Atualidades, da rádio Bambina FM 96,9.

O Colégio Militar do Corpo de Bombeiros Dom Pedro II de Alta Floresta é o primeiro no estado de Mato Grosso, inicialmente, neste segundo semestre de 2018, o colégio militar deverá atender em espaço provisório no complexo esportivo, em salas na sede da secretaria de Esporte, Laser e Cultura, que atenderam o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT). 220 crianças do 7º, 8º e 9º anos do ensino fundamental e 1º do ensino médio serão atendidas neste semestre. Serão 08 turmas divididas em dois períodos, 04 no Matutino e 04 no Vespertino.

Ainda conforme explicou Tenente Coronel Ramão, 50% das vagas de uma escola militar devem ser destinadas a dependentes de militares, tanto do Corpo de Bombeiros como da Polícia Militar. “Mas, pelo estudo que fizemos aqui na região de Alta Floresta, nós não temos 1% de dependentes militares, ou seja, a sociedade que vai ganhar quase que 99% das vagas”.

O comandante será nomeado diretor do Colégio Militar Dom Pedro II, e frisou que a escola deve ser dirigida por militares e que a sessão mantenedora é a Secretaria de Estado de Educação (Seduc). “A grade curricular é seguida a grade do estado, através da Secretaria de Educação, porém, entra-se a parte pautada, que é o Militarismo, o Civismo e a parte social, que é baseada na hierarquia e na disciplina. Então o aluno terá os seus deveres e os seus direitos, existem regras para tudo lá, a diferença vai ser esta”, apontou Tenente Coronel Ramão, destacando que os alunos que ingressarem serão apenas transferidos das escolas em que estão para a escola militar, sem sofrer perca de conteúdo educacional.

Indagado sobre a diferença da “escola comum” para a escola militar, Ramão destaca a disciplina e rigidez. “Todos os dias, antes do hasteamento da bandeira, os nossos coordenadores de pelotão estão responsável por estar fazendo essa vistoria. O aluno terá prazo de adequação de 90 dias”, pontuou frisando que a vistoria é sobre a limpeza de calçados, organização do uniforme e penteado, meninos devem manter o cabelo bem cortado, e no caso das meninas, o cabelo deve estar sempre preso (rabo de cavalo, coque ou trança), não podem usar brincos extravagantes, unhas longas e esmaltadas com cores fortes, não usar maquiagem entre outras exigências que serão apontadas no edital.

Nas manhãs e início de aula os alunos deverão entoar o Hino Nacional Brasileiro, ao longo do tempo aprenderão sobre essência dos símbolos nacionais e patriotismo. “A gente vê isso, que talvez se perdeu um pouco no tempo, e talvez agora, não sei quem foi que descobriu, que talvez um Colégio Militar poderia estar trazendo isso o mais rápido possível”, destacou Ramão.

O teste seletivo de ingressão na do colégio militar não será cobrado taxa de inscrição. O período de inscrição e prova, ainda não foi definido, a secretaria de segurança pública aguarda o lançamento do edital, para iniciar a divulgação dos períodos e locais de prova. “Além do edital da convocação, nós estaremos empregando todo o Corpo de Bombeiros para divulgação nas escolas, nos órgãos públicos federais, estaduais e municipais, e além de contar com a colaboração de vocês da comunicação, então nada vai ser feito sem ter aquela anuência do nosso comandante geral, da secretaria de educação, estadual e municipal, e da prefeitura, então essa conjuntura vai estar formada pra isso. Vai ser um período curto, porque nós temos que adaptar esse período das férias dos alunos e professores”, adiantou Tenente Coronel Ramão.

 Sobre a matrícula, Ramão explica que será realizada logo após a divulgação do resultado do teste seletivo, os alunos serão chamados, os que não se classificarem entre os 222, que tem vaga disponível, irão compor a lista e conforme houver desistências, serão chamados. “Então o pessoal não se preocupe ainda com essa questão de matrícula agora, porque vai ter um período que a gente tem pra divulgar e vai ter várias situações, mas não se preocupe com nisso ainda porque a gente precisa do lançamento do edital e dentro do edital avia estar falando o período e o local onde vai ser realizado as matrículas”.

A inauguração da Escola Militar Dom Pedro II deve acontecer entre os dias 29 de junho e 04 de julho, as aulas iniciam no dia 30 de julho. Ramão destacou ainda que alunos que ingressarem neste primeiro momento terão vaga garantida no próximo ano letivo, atendendo todas as exigências e passagem de série, os testes seletivos serão apenas para alunos novos.

Neste primeiro semestre de aulas do colégio militar, o comandante diz que os alunos serão uma “vidraça”, e deverão marcar presença em todos os eventos. “Estou me preparando agora pra que o ano que vem a gente já possa estar com uma escola quase que 100% com fanfarra, todo mundo uniformizado, se preparando para o desfile de aniversário, do desfile de 7 de setembro, então esse é o nosso objetivo agora”, concluiu Tenente Coronel Ramão.


O site Florestanet, foi o primeiro site de notícias de Alta Floresta, teve a sua operação iniciada em 1999, sendo um dos pioneiros no jornalismo on-line.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo